Penso, logo blog

Agosto 22 2010

Da minha amiga Juju Maria que sabe exactamente o que vai na alma. A ti, amiga, o meu obrigada!

 

 

Não te dá pena pensar que um dia estiveste a meu lado?

E hoje passes adiante de rosto cabisbaixo?

Hoje que nos cruzamos, pareces tão só, tão triste?

A vida é como o mundo, dá voltas e voltas, indiferente às avessas, às peripécias que se arranjam por despeito, sem jeito.

Por isso baixas o rosto.

Nem o gelo acumulado na estrada é tão frio como eu.

Nem o vento dos trópicos é tão quente como esse olhar que escondes.

Enquanto eu caminho e me afasto de ti, nem me lembro do que vi em ti.

Enquanto os meus passos e os teus se distanciam e se a partir de hoje eu não te vir mais, não te desejo mal.

Desejo que sejas o que esperas.

Que consigas ter acções mais sinceras.

Desejo que sejas feliz.

Eu não consigo ser assim como tu.

Por isso fazes o que não suportas e ligas-me para não me perderes o rumo e tentas adivinhar-me na voz o que não podes com o olhar.

Olhar-me nos olhos, livremente.

Cumprimentar-me fazendo esquecer o passado e valer o presente, sem aquele abraço longo e sentido de quem nunca esqueceu nem esquecerá a única mulher que amou e ama.

Mas eu estou bem assim.

Estou calma e segura, porquê, sabes?

Dói!

Mas já esqueci.

Não te dá pena que ao passares aí encolhido, te condenes um pouco ao mais amargo da vida?

publicado por Fátima às 11:28

... ou será Blog, logo existo?
mais sobre mim
Quem pensa

contador gratis
O Trânsito
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
21

23
24
25
26
28

29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO